Seres Míticos

[Seres Míticos][bleft]

Lendas

[Lendas][bsummary]

Personagens Ocultistas

[Personagens Ocultistas][twocolumns]

Grandes Primatas


Desde a teoria de Darwin sobre o evolucionismo, onde em partes diziam que os humanos descendem de primatas desenvolvidos, houve uma grande procura para o elo de ligação, que seria nem humano, nem primata. Apesar de nunca achado, alguns afirmam que ele existiu, e pra complicar ainda mais a questão, há quem afirme que ainda existam, em lugares afastados ou isolados, bípedes, subdesenvolvidos, e conservam hábitos tanto de primatas como de humanos. 

O mais impressionante foi perceber que muitas mitologias e crendices populares anteriores a teoria já falavam de grandes “Homens Macacos” e por mais distantes e diferentes que sejam essas culturas, sem nenhuma suposta ligação, contam relatos semelhantes, às vezes idênticos sobre essas criaturas, do Brasil pré-colônia ao Tibet, da África subsaariana ao norte Americano, predominando fatos como a grande altura, a pele coberta de pelo, e o odor inconfundível 

 Pé Grande (Sasquash) 


 Talvez o criptídeo mais famoso entre os grandes primatas. Os avistamentos se restringem ao norte do Estados Unidos e sul do Canadá, tem a aparência clássica de 2 metros a 3,5; bípede e feroz. O nome Sasquash provém de uma tribo indígena americana, que foram os primeiros a registrar avistamentos da fera. Devido a fama que tomou, o Pé Grande é vítima de incontáveis farsas e hoax sobre os possíveis avistamentos, é incontável os casos com completas farsas, tentando passar por legítimas experiências com a fera. 

 Abominável Homem das neves (Yeti)


 Grande símio avistado muitas vezes por monges tibetanos, que habitam as montanhas do Himalaia, conhecido no idioma deles como “Yeh-Teh” eles associam a fera com um ser mitológico filho de um rei macaco com uma ogra. O primeiro relato oficial do Abominável é de um naturalista britânico, que teria visto pegadas gigantes dele em 1832. 

 A “cereja do bolo” desse, é que em 1961, o próprio governo do Nepal diz que realmente o Yeti existe, alegando ser um primata nunca antes visto, seria uma armadilha para turista? Talvez. Porém uma recente pesquisa sobre um chumaço de pelos achados nas montanhas, mostram que há uma possibilidade dos serem de um primata, que ainda não nos é conhecido, colocando ainda mais lenha na fogueira desse mistério.

 Skunk Ape 


 Esse pelo menos difere dos outros em questão do tamanho, e de ser completamente bípede, na verdade ele é bem similar a um gorila ou orangotango, porém se assemelham aos outros relatos de símios gigantes pelo odor fétido que exala (por isso tem o apelido carinhoso de Skunk Ape, em inglês, “macaco fedido”). Seria fácil considera-lo um simples gorila com péssimos hábitos higiênicos, se não fosse o detalhe dele ser frequentemente avistado na Flórida, e em demais lugares do sul dos Estados Unidos. 

 Os relatos sobre a fera eram bem comuns nos anos 60 e 70, tinham decaído até que em 2000, uma dona de casa conseguiu registrar uma foto da fera andando pelo seu quintal, e enviado anonimamente para a delegacia local, a legitimidade da foto é discutida até hoje 

Macaco-de-loys 


 Em uma expedição para achar petróleo, o geógrafo francês Francis de Loys abate um símio que não se assemelhava com nenhum macaco por ele conhecido, decide-se tirar uma foto e guarda-la de recordação. Anos depois um antropólogo, ao analisar os estudos de Loys, encontra a foto no meio da pesquisa, e insiste para que Loys publique no jornal, como novo primata descoberto. 

 O problema é que o caso foi acusado muito de farsa, e pela foto tirada do bicho, não da pra ter certeza qual é a altura dele (Loys dizia que o bicho tinha por volta de 1,60 metro), e muitos dizem que o macaco não passa de um macaco aranha gigante, com rabo cortado. 

 O legal desse relato ao menos, é que temos a foto original dele morto para avaliar, nada de desfoque, foto em movimento ou distancia suspeita.

Mapinguari


 Finalmente um bichão totalmente nacional, o primeiro registro de Mapinguari vem da mitologia indígena, porém com avistamentos posteriores por europeus, inclusive em registros de cartas de padres jesuítas. 

 Como todos os outros primatas de grande altura e existência duvidosa, Mapinguari exala um terrível odor, porém o que difere Mapinguari de todo o resto de gigantes macacos ambulantes, é que quem o viu, diz que ele tem apenas um olho, e uma boca muito maior que o comum em forma vertical que alcançaria até a altura do peito. 

 Uma hipótese de sua existência, seria que ele está relacionado com a sobrevivência de preguiças gigantes que antes habitavam as florestas da américa do sul, o Mapinguari seria então praticamente um fóssil vivo.

 Teorias sobre os grandes primatas 


 Você que é mais cético pode estar pensando que o estudo desses primatas gigantes é mais uma brincadeira de criança, ou armadilha pra turista? Pois há de se lembrar que o estudo sobre grandes símios é muito restrito, no século XIX era muito comum relatos de uma sociedade de homens peludos e primitivos que habitavam a densa floresta do sul africano. 

 Até que finalmente um naturalista descobriu por fim o que hoje conhecemos por gorilas. Também há de lembrar que já EXISTIU um primata gigante, chamado Gigantopithecus, que media entre 2 e 3 metros e habitava os arredores da China, Índia e Vietnã (aonde fica o himalaia). o ponto é, que sempre há fato por trás da lenda, nem tudo que parece uma completa mentira e com uma analise verdadeira, pode se descobrir coisas incríveis. 

http://www.sinistroaoextremo.net

Nenhum comentário: