Seres Míticos

[Seres Míticos][bleft]

Lendas

[Lendas][bsummary]

Personagens Ocultistas

[Personagens Ocultistas][twocolumns]

Curiosidades sobre o filme "Jogos Mortais" (2004)




Um dos filmes mais polêmicos dos anos 2000. Sangue, tortura física e psicológica, desespero, angústia, agonia, sofrimento, automutilação, sacrifício, crueldade, enigmas e uma mente que, até hoje, é considerada gênia e insana. Esse é o universo de "Jogos Mortais", o primeiro filme de uma saga que manteve a ordem e as características desde o primeiro até o último filme. Se você tem estômago fraco, fique longe.

Hello... I want to play a game...



O roteiro é escrito por Leigh Whannell com colaboração do diretor. Ambos são amigos e se inspiraram nos filmes “Seven” e “The Cube”.

James Wan e Leigh Whannell, após escrever o roteiro, passarm ao seu manager. Este, enviou a um agente em Los Angeles e, mais tarde, lhes convocou para uma reunião. Concordaram em gravar uma cena do roteiro e fazê-la circular pelos estúdios. O curta em questão, intitulado “Saw” (2003), recria toda a cena do jogo de Amanda no filme, mas, neste caso, a vítima foi interpretada por Leigh Whannell.

A gravação durou 18 dias, com investimento de 1 milhão de dólares, 6 dias foram utilizados para as cenas do banheiro.

A canção “Bite The Hand That Bleeds” de Fear Factory, que originalmente tocava durante os créditos finais, na versão sem cortes, foi substituída pela música de Charlie Clouser, intitulada “Zepp Overature”, na versão do cinema.

A perseguição do detetive Sing ao assassino Jigsaw, foi a última sequência do filme a ser gravada.

O boneco que Jigsaw utiliza foi uma criação original dos técnicos para o filme, não foi comprado e nem modificado de qualquer maneira.

A sequência Jogos Mortais II foi aprovada para produção após o primeiro final de semana de estreia do primeiro filme, que arrecadou 18 milhões de dólares.

Segundo James Wan (diretor), muitas das cenas de terror no filme, eram pesadelos que Leigh Whannel e ele, tiveram quando crianças. Ambos são amigos desde que se conheceram, no Royal Melbourne Institute of Technology.

Oren Koules (produtor) teve uma pequena aparição, interpretando o companheiro de cela morto de Amanda.

Segundo um dos roteiristas e protagonista do filme, Leigh Whannell, a cena onde seu personagem coloca a mão no sanitário sujo, foi uma referência ao filme “Trainspotting”.

O único manequim usado em todo o filme foi o cadáver do homem queimado junto à caixa forte. O resto dos cadáveres, incluindo o do banheiro, eram os respectivos atores.

As cenas do banheiro foram gravadas em ordem cronológica para que os atores entendessem melhor a mente de seus personagens.

A fotografia principal foi realizada em um armazém modificado. O set do banheiro foi construído, mas os demais quartos existiam de verdade e só foi necessário decorá-los.

A perseguição de carro foi filmada realmente na garagem do armazém. Os técnicos giravam as luzes, soltavam neblina e sacudiam o carro enquanto tudo era filmado pela frente.

James Wan, que sugeriu Shawnee Smith para o papel de Amanda, pois a conhecia desde jovem, ficou muito surpreso e contente quando a agente de casting Amy Lippens lhe comunicou que ela havia sido contratada.

Nos EUA originalmente a versão sem cortes teve classificação “NC-17”, e o diretor decidiu ajustar o filme para alcançar um “R”. Em algumas das cenas eliminadas para sua estreia nos cinemas se via Amanda arrancando os intestinos de seu companheiro de cela e mais ângulos do homem gordo mutilando-se nos arames farpados.

A pré-produção durou apenas 5 dias.

Os atores não realizaram praticamente nenhum ensaio, e algumas das tomadas durante os poucos ensaios, foram empregadas no filme.

O diretor James Wan preferiu não cobrar nenhum valor adiantado, e sim, receber uma porcentagem dos benefícios.

O filme contém várias referências sobre filmes do diretor italiano de terror, Dario Argento. Alguns exemplos: a marionete pintada – “Vermelho Escuro” (1975); quando se vê apenas as luvas negras do assassino, isso se pode observar em praticamente todos os seus filmes.

Os detetives seguem a pista do alarme de um armazém na rua Stygian; esse nome é o título do primeiro filme do diretor James Wan, filme de terror onde Leigh Whannell estreou como ator no cinema.

A canção "Die Dead Enough" do Megadeth foi originalmente prevista para ser apresentada no filme, mas não foi utilizada por motivos não revelados.

Inicialmente Jogos Mortais seria lançado diretamente em vídeo nos Estados Unidos, mas após algumas exibições-teste se decidiu por lançar o filme nos cinemas.

Foi o filme de encerramento do Festival de Toronto.

Seguido por Jogos Mortais 2 (2005), Jogos Mortais III (2006), Jogos Mortais IV (2007), Jogos Mortais V (2008), Jogos Mortais VI (2009) e Jogos Mortais - O Final (2010).

Um comentário:

  1. Assisti cada um dos filmes de jogos mortais adorei todos e sou fascinada pelo Jigsaw.

    ResponderExcluir