Seres Míticos

[Seres Míticos][bleft]

Lendas

[Lendas][bsummary]

Personagens Ocultistas

[Personagens Ocultistas][twocolumns]

Le Portrait de Petit Cosset (Anime)


Le Portrait de Petit Cosset,2004,produzido por Studio Hibari e dirigido por Akiyuki Shinbo é um anime de suspense e drama, que conta a história da pequena Cossette, uma garota que por ser bela demais atrai para si um destino terrível.

 "Quem me amaria tanto, a ponto de renunciar sua própria vida? Se alguém se afogasse no mar por minha causa... Nesse instante eu seria libertada dessa pedra. Devolvida à vida. Poderia voltar a viver. Mas... se algum dia eu fosse trazida de volta à vida pela pessoa mais querida que possuo. Nessa hora, eu ia chorar solitária. Choraria só, procurando pela minha pedra. Mesmo que meu sangue fosse tão doce como vinho, quão admirável seria? Afinal, não posso trazer de volta das profundezas do oceano a pessoa que mais me amou." - Cossette 

 O enredo desse anime não é algo marcante ou inovador, afinal, trata-se de mais uma história frustrada de amor. Onde Cossette é assassinada por aquele que ela mais amou em sua vida, Marchello, seu noivo que exercia a função de pintor da família. Por ser adorador das artes, e apaixonado pela beleza de Cossette em seus quadros, Marchello mata a garota, para que assim, ela tenha sua beleza mantida pela eternidade. A alma de Cossette desde então fica aprisionada em objetos, com sua mágoa e rancor ela inicia sua busca por alguém que a ame de verdade e a liberte dessa maldição. 



 Passado 250 anos, Eiri Kurahashi, a reencarnação de Marchello, encontra no antiquário que trabalha uma taça que chama sua atenção. Ele então percebe que a alma de Cossette está aprisionada na taça, com passar dos dias ele se apaixona ainda mais por ela e descobre um pouco mais sobre seu passado. Mas essa paixão faz com que ele se depare com a difícil decisão, de escolher entre sua própria vida, ou continuar amando Cossette. 

 O que destaca Le Portrait de Petit Cosset dos outros animes, além do nome complicado, é a forma com que foi elaborada a arte dos episódios, que são divididos em três OVAs, com 36 a 37 minutos de duração cada, a arte utilizada emprega efeitos de cores e texturas no fundo das cenas, ângulos diferenciados de câmera nos personagens até a trilha sonora, formando uma atmosfera de “algo desconhecido” que provoca a sensação de medo.Nesse contexto Le Portrait de Petit Cosset, pode ser considerado uma verdadeira obra de arte, por ter tantos cuidados na parte visual e sonora. 

 No entanto, é um anime cansativo, por conter algumas trocas de cenas rápidas que deixam a história confusa, e também por ter falas trabalhadas e dramáticas demais, que ao invés de trazer comoção, a meu ver tornam-se engraçadas, porque exageram fazendo com que o sentimento de tristeza não seja entendido transformando se em algo cômico. O anime também se utiliza de algumas metáforas e simbolismo, que servem para dar um acréscimo ao tom dramático do anime. 

 Apesar de alguns pontos fracos, recomendo Le Portrait de Petit Cosset, porque tirando o enredo considerado mediano, as cenas retratando o ódio, magoa e pecado são bem feitas mostrando a grandeza e a profundidade desses sentimentos através de cenas com muito sangue e dor.


Trailer

Nenhum comentário: