Seres Míticos

[Seres Míticos][bleft]

Lendas

[Lendas][bsummary]

Personagens Ocultistas

[Personagens Ocultistas][twocolumns]

Capela dos Aflitos

Quem passa pelo bairro da Liberdade, em São Paulo, pode nem perceber um pequeno beco ao passar pela Rua dos Estudantes, entre as famosas ruas Galvão Bueno e da Glória. É nesse beco que encontra-se a Capela dos Aflitos, um lugar com um passado mórbido, cheio de mistério e histórias assustadoras.


Voltemos no tempo para saber a historia que envolve a capela, Foi em 1774 que o bairro da Liberdade recebeu o primeiro cemiterio de são paulo, feito exclusivamente para abrigar os pobres, condenados, indigentes e não –católicos da cidade. Os ricos eram enterrados dentro das igrejas ou em volta delas.


Próximo a ele, onde é a atual Praça da Liberdade ficava a forca da cidade de São Paulo, lá eram executados escravos fugitivos e condenados por crimes para exemplo aos demais, aconteceu lá o enforcamento do soldado Francisco José das Chagas, o "Chaguinha".
O Chaguinha foi condenado ao enforcamento pelo governo. Em sua execução, no Largo da Forca, a corda rompeu duas vezes, o público que assistia atribuiu isso como "milagre", e gritaram "Liberdade". Ao contrário da vontade do povo, o governo executou novamente Chaguinha. Populares dizem que o nome dado ao bairro da liberdade faz menção ao grito do povo de liberdade para Chaguinha.


Em 1779 o governo da província mandou construir dentro do cemitério a capela dos aflitos, sendo a capela do cemitério dos Aflitos.


Em 1858 com a construção do cemitério da Consolação o governo ordenou o fechamento do cemitério dos Aflitos, há poucos registros encontrados da retirada das ossadas, o que nos dá a entender que ainda podem estar enterrados ali os restos mortais dos ali sepultados inclusive “Chaguinha” .


Posteriormente ao fechamento do cemitério o mesmo foi incorporado no loteamento e a renda com o terreno foi convertida na construção da nova Santa Sé da cidade
A capela dos Aflitos existe até hoje no Beco dos Aflitos, muito escondida entre os prédios construídos atuais, lá populares fazem pedidos a Chaguinha o que o tornou um santo popular da cidade.


No atual largo da Liberdade existe a Igreja da Santa Cruz dos enforcados, em homenagem aos que foram enforcados onde hoje está a igreja, no altar existe uma cruz de madeira da cor preta, contam que essa cruz pertencia ao antigo cemitério que era muito próximo onde hoje fica essa igreja.


Acredita-se que Chaguinha ainda perambula pelo bairro da Liberdade, inconformado com o seu fim e com o de muitos outros em situações tão desesperadoras quanto a sua. Algumas pessoas acreditam que a região é assombrada, devido à presença do cemitério e da crença que ainda existam corpos de pessoas enterradas sob a Capela.

Nenhum comentário: